Nosso Blog virou portal! Agora estamos no www.mcjb.org.br

Clique aqui e visite nosso novo site - www.mcjb.org.br

Nosso Blog virou portal! Agora estamos no www.mcjb.org.br

Clique aqui e visite nosso novo site - www.mcjb.org.br

Nosso Blog virou portal! Agora estamos no www.mcjb.org.br

Clique aqui e visite nosso novo site - www.mcjb.org.br

Nosso Blog virou portal! Agora estamos no www.mcjb.org.br

Clique aqui e visite nosso novo site - www.mcjb.org.br

Nosso Blog virou portal! Agora estamos no www.mcjb.org.br

Clique aqui e visite nosso novo site - www.mcjb.org.br

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

O Blog cresceu e se torna um Portal!

Da Redação do MCJB - 14/09/2016

Com visual mais dinâmico e moderno, a principal referência de notícias on line do Jardim Botânico abandona sua antiga e modesta roupagem e torna-se um portal.

Essa é a última postagem do Movimento Comunitário do Jardim Botânico nesta plataforma. Para acessar a nova plataforma acesse www.mcjb.org.br. 

O Blog do Movimento Comunitário do Jardim Botânico começou pequeno. Primeiro, eram só notícias. Depois, precisou servir o Movimento. E ambos continuaram crescendo. Hoje, depois de um ano de bons serviços, o Blog transforma-se em portal que chega em grande estilo. Visual moderno e estrutura dinâmica, o portal visa trazer mais serviços e informações para a comunidade, como documentos e projetos públicos, agenda atualizada dos eventos da cidade, colunistas e artigos, além de dinamismo na apresentação das notícias e uma interação mais efetiva com o usuário, principalmente os participantes de redes sociais.

O portal será implantado em etapas, começando pela área de notícias do bairro e da emissão de carteirinhas dos associados ao Movimento, que passa a ser on-line (apenas para condomínios e associações que já adequaram seus bancos de dados). Depois será a vez da página de Convênios e Descontos que, toda remodelada, vai facilitar a visualização dos descontos e vantagens que o associado tem direito junto à várias empresas do Jardim Botânico e do DF.

Outros novos serviços serão disponibilizados pelo portal em breve, como a emissão de certificado digital no Jardim Botânico, consórcio de mão de obra, serviços de cartório on-line, dentre muitos outros. Acesse e confira as novidades e, se tiver sugestões, basta clicar aqui e enviar.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Movimento lança seu primeiro grande projeto social: Jardim Botânico Solidário

Da Redação do MCJB - 09/09/2016

Na onda de comemorações dos aniversários do Jardim Botânico e do Movimento, será lançado neste domingo (11) o projeto Jardim Botânico Solidário, uma grande campanha de arrecadação de brinquedos, alimentos e roupas que serão entregues para crianças carentes de São Sebastião no Dia das Crianças (12/10) e nas proximidades do Natal (18/12).


O lançamento do projeto ocorrerá neste domingo (11), às 17h30, durante o 1º Food Park do Jardim Botânico, no Jardim Botânico 3 (clique aqui para ver no mapa). As entregas das doações podem ser feitas até o dia 17/12 nos pontos de arrecadação. Visualize os locais, clicando aqui.


A proposta é muito simples. Caixas coletoras serão espalhadas em vários pontos do Jardim Botânico, principalmente nas portarias dos condomínios e no comércio do bairro. Para participar basta fazer sua doação, em qualquer um dos pontos de coleta (clique aqui e confira a lista de pontos de coleta já confirmados).


Pode ser brinquedo novo ou usado, livros, roupas, jogos, qualquer coisa que as crianças possam usar e brincar. Também serão aceitos alimentos não perecíveis, cestas básicas, doação de material escolar.


Quem quiser ajudar no dia de entrega das doações, basta preencher formulário de cadastro de voluntariado do Movimento, clicando aqui. E quem desejar doar dinheiro, pode fazê-lo através do PagSeguro, cujo link estará ao final desta reportagem. Todo valor arrecadado será usado exclusivamente para o projeto Jardim Botânico Solidário e a prestação de contas é pública, uma obrigatoriedade das contas do Movimento, por ser OSCIP (Organização Social Civil de Interesse Público).


O projeto é fruto de parceria entre o Movimento Comunitário do Jardim Botânico e o IBRAS (Instituto Brasil Sustentável para Promoção da Cidadania), uma OSCIP de São Sebastião que ficará encarregada da coleta semanal das doações e da organização das duas festas para a entrega dos donativos às crianças.


As festas serão realizadas no Parque do Bosque, em São Sebastião, em 12 de outubro, dia das crianças, e em 18 de dezembro, na celebração do Natal. Participarão crianças consideradas carentes, pré-selecionadas nas escolas públicas do bairro.


O IBRAS espera atender pelo menos mil crianças carentes de São Sebastião. Tudo depende das doações dos moradores do Jardim Botânico. “Esperamos arrecadar brinquedos e alimentos suficientes para atender o maior número de crianças carentes do bairro, por isso contamos com a ajuda da comunidade para conseguir esse objetivo”, explicou  Sônia Garcia, diretora executiva do IBRAS.


Sobre a escolha do Parque do Bosque para realização dos eventos de entrega, Sônia explica que o parque já foi espaço familiar, com brinquedos, jardins e PEC mas, devido ao abandono do poder público, acabou se tornando ponto de distribuição de drogas, afastando famílias e crianças. Simbolicamente, a opção pelo parque representa o desejo de que ele seja devolvido à comunidade. Recentemente,  a Administração Regional de São Sebastião começou um processo de revitalização da área, recuperando a iluminação.

Para doações em dinheiro, clique no botão abaixo:


terça-feira, 6 de setembro de 2016

1ª Corrida e Caminhada do Jardim Botânico - Inscrições abertas!

Da Redação do MCJB - 06/09/2016

Dois em um. Quem quer correr e quem quer andar podem participar juntos do evento, no dia 02/10. As inscrições para participar da 1ª Corrida e Caminhada do Jardim Botânico já estão abertas. Haverá premiação para os vencedores.


O Movimento promove a 1ª Corrida e Caminhada do Jardim Botânico, evento esportivo que encerrará as comemorações do aniversário de 12 anos do Jardim Botânico e do 1º ano do Movimento. São 5 quilômetros para os corredores e 2,5,  para os praticantes de caminhada, no dia 02/10/2016,  à partir das 8h00 da manhã, com largada em frente à Feira do Produtor do Jardim Botânico. Os primeiros colocados, nas categorias feminina e masculina,  serão premiados e todos os competidores poderão cronometrar seu tempo de corrida.


O GDF, através da Administração Regional do Jardim Botânico, Secretaria de Esportes e Secretaria de Segurança Pública, ficarão responsáveis pela preparação, estrutura e segurança do evento. Nesse dia, vias serão fechadas, mas com pouco impacto no trânsito. Guias, especialmente preparados para o evento, darão suporte aos participantes durante todo o trajeto. Os corredores e caminhantes ainda poderão contar com uma estrutura de apoio nos locais de saída e de chegada. Todos terão direito à instruções de como correr e caminhar com segurança. No local de chegada haverá tendas, água, frutas e banheiros químicos.


Este é o terceiro evento esportivo promovido pelo Movimento em 2016. Os primeiros foram a 1ª Copa de Futsal do MCJB e o 1º Passeio Ciclístico, que tiveram ampla participação da comunidade. Para essa 1ª Corrida e Caminhada, os organizadores esperam repetir o sucesso dos eventos anteriores. Alex Gomes, um dos organizadores do evento, aposta no esporte como forma de integrar a comunidade, além do incentivo ao cuidado preventivo da saúde.


Por sua simplicidade, afirma Alex, a corrida caiu nas graças dos brasileiros. Atualmente, são mais de 6 milhões de praticantes e milhares de eventos organizados todos os anos. No Jardim Botânico, segundo dados da CODEPLAN, quase 55% dos seus moradores praticam algum esporte, ou seja, quase 30 mil pessoas, mas poucos eventos esportivos comunitários foram organizados nesses 12 anos de existência do Jardim Botânico.

Para se inscrever é muito simples, basta clicar aqui e adquirir seu kit corrida ou kit caminhada no site do evento.


PATROCINADORES:

 

APOIO:

quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Movimento: o primeiro ano de conquistas

Da Redação do MCJB - 01/09/2016

Movimento Comunitário do Jardim Botânico comemora seu primeiro ano relacionando as  conquistas do bairro. Mês de setembro é de festa.

O ano de 2015 foi difícil para o Jardim Botânico. O novo governo que tomava posse em janeiro em seu primeiro mês propõe a extinção da Região Administrativa do Jardim Botânico. A ideia era executar o desmembramento territorial para 4 regiões: São Sebastião, Santa Maria, Paranoá e Lago Sul. Todas as verbas para obras e custeio administrativo da região foram suspensas, serviços básicos também, como a emissão de um simples alvará de construção, além da total paralisação dos processos de regularização dos condomínios. O governo que entrava também se fechava para a comunidade do Jardim Botânico,  considerada uma comunidade capitaneada por líderes com interesses escusos e, portanto, uma comunidade que não merecia respeito.
Imagem: Movimento Comunitário do Jardim Botânico - MCJB
Movimento Comunitário do Jardim Botânico surge como novo modelo de organização social - OSCIP

No dia 1º de setembro de 2015, 17 síndicos dos principais condomínios do Jardim Botânico se uniram e decidiram criar uma nova representação comunitária que não tivesse nenhum viés político, religioso ou econômico, unicamente visando o bem comum da comunidade do bairro. E que incluísse comerciantes e pessoas físicas. A proposta era ousada, criar uma organização moderna, alinhada com as mais contemporâneas leis das organizações sociais, juridicamente preparada para evitar seu uso político e dispondo de mecanismos legais de controle externo. Surgia um gigante, o Movimento Comunitário do Jardim Botânico.

Imagem: Movimento Comunitário do Jardim Botânico - MCJB
Foto de diretoria eleita na assembleia de constituição do Movimento

No começo, a maior parte da energia de seus pioneiros foi focada na organização administrativa, na criação de um estatuto que não permitisse a corrupção, nos registros como organização social e financeira e, maior objetivo de todos, na obtenção do título concedido pelo Ministério da Justiça de Organização Social Civil de Interesse Público - OSCIP. De setembro a dezembro, tudo foi organizado e todas as metas atingidas.

Ainda em 2015, o Movimento já agia para transformar o bairro do Jardim Botânico. Elaborou lista das principais demandas do bairro, por ordem de prioridade, e a entregou ao GDF. Desta lista, foi construído o Plano Plurianual da região do Jardim Botânico até o ano de 2019. Através de várias reuniões comunitárias, pouco a pouco, o Movimento começou a mudar a visão do governo em relação à seus habitantes e lideranças. De “grileiros ricos”, a comunidade do Jardim Botânico passa a ser vista como “cidadãos pagadores de impostos que merecem o retorno do que pagam”.

Imagem: Movimento Comunitário do Jardim Botânico - MCJBAs primeiras conquistas práticas começaram já em 2015. Pela primeira vez o Jardim Botânico obtém uma demarcação geográfica, com a Portaria nº 4. Na Câmara Legislativa,  a extinção da RA não passou. Um blog de notícias foi criado exclusivamente para o bairro. O 1º Conselho Comunitário de Segurança do Jardim Botânico é implementado. O DER executa obras de melhoria na subida da QI 23 e no colapsado balão do Jardim Botânico. E, dentre várias outras ações, promoveu o 1º mutirão de recuperação de área degradada.

Foto: Movimento Comunitário do Jardim Botânico - MCJBEm 2016, mais organizado e devidamente institucionalizado, o Movimento cresce ainda mais e obtém mais benefícios para a comunidade do Jardim Botânico. Organiza o primeiro evento esportivo comunitário de sua história - a 1ª Copa de Futsal. Inicia seu programa de convênios e descontos, obtendo centenas de benefícios com empresas locais e nacionais para seus associados, até desconto em combustível. Promove a 1ª Feira do Empreendedorismo e a 1ª Feira Ambiental, em grandes parcerias, como o SEBRAE e a Secretaria de Meio Ambiente. Lança o programa JB sustentável, com o objetivo de transformar o Jardim Botânico no primeiro grande bairro autossustentável do hemisfério sul. Em abril,  uma grande conquista, em reunião com o governador, únicas lideranças do Jardim Botânico recebidas por ele em seu governo, recebe a promessa de reativação da administração regional e a garantia de manutenção da Região Administrativa do Jardim Botânico.

Imagem: Movimento Comunitário do Jardim Botânico - MCJB
Entrega para a comunidade da 1ª linha de ônibus exclusiva para o Jardim Botânico
O bairro se transforma em um canteiro de obras e é iniciada a construção do primeiro parque vivencial. O estacionamento do comércio finalmente é reformado, baias de ônibus são construídas e a sinalização de trânsito é refeita. O Jardim Botânico consegue implementar, pela primeira vez em sua história, uma linha de ônibus exclusiva e, depois de várias reuniões com o poder público, recebe do GDF a formalização de um destacamento exclusivo de policiais para o bairro. O Movimento também promove o 1º Passeio Ciclístico do bairro, já considerado o segundo maior passeio ciclístico do DF em sua 1ª edição.


Foto: Movimento Comunitário do Jardim BotânicoHoje o Movimento se orgulha de ser a maior OSCIP do DF e uma das maiores do Brasil, representando quase 50 mil pessoas. Está alinhado com as políticas públicas do GDF e, a cada dia, recebe a adesão de novos condomínios, novas pessoas e novos comerciantes. Trabalha em parceria com o governo, principalmente com o atual administrador interino, que atua como parceiro na busca de soluções para a comunidade.

Hoje é um dia de festa, é o primeiro ano de muitos que virão, o primeiro ano que fortaleceu a união dessa comunidade determinada a construir seus caminhos.

Queremos - e conseguiremos - transformar o bairro do Jardim Botânico em um modelo de comunidade para todo Brasil. Parabéns Jardim Botânico,  pelos seus 12 anos de vida! Parabéns Movimento Comunitário do Jardim Botânico, por seu primeiro ano de vida!

Essa é  a homenagem da equipe de jornalismo do Blog do Movimento Comunitário do Jardim Botânico.

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Movimento faz aniversário e lança 1º Food Park do Jardim Botânico

Da Redação do MCJB - 31/08/2016

Imagem: Movimento Comunitário do Jardim Botânico

Em comemoração às festividades do primeiro ano de existência do Movimento Comunitário do Jardim Botânico e aos 12 anos de aniversário da região administrativa do Jardim Botânico, o Movimento lança seu primeiro Food Park. Serão 4 domingos de confraternização, culinária de qualidade e preço justo. Outros eventos estão na programação de aniversário do bairro.


Amanhã, dia 1º de setembro, o Jardim Botânico comemora 12 anos. Como seu filho mais novo, o Movimento Comunitário do Jardim Botânico comemora seu primeiro ano de existência com vários eventos festivos. Um deles já começa neste domingo (3). Os demais  serão divulgados em breve.


Todos os domingos de setembro (4, 11, 18 e 25/09), os Food trucks do Movimento se reunirão na quadra 7 do Jardim Botânico 3, em frente ao Mangueiral (clique aqui para ver o mapa), das 17h às 22h, para proporcionar uma opção diferenciada de culinária aos moradores do bairro. As alternativas variam de acarajé à culinária internacional, além de um ambiente especialmente preparado para receber as famílias do Jardim Botânico.


Imagem: Ribs on the truckO chef Thiago Tavares, um dos promotores do evento, explica que os Food Parks são uma tendência mundial para grandes confraternizações comunitárias, principalmente em regiões com carência de bons produtos e de pontos de alimentação, “como é o caso do Jardim Botânico”.  Thiago, que se orgulha de ser um dos pioneiros do movimento em Brasília, vai participar com o Ribs on the Truck e o Surf on the Truck. Ele trabalha com a culinária uruguaia no Ribs on the Truck, servindo sua famosa Parrilhada, uma espécie de churrasco uruguaio. Depois de um ano de sucesso, Thiago ampliou sua frota e criou o Surf on the Truck, oferecendo pratos da chamada Fusion Food, uma fusão gastronômica mundial, com opções dos quatro cantos do mundo, onde “você pode saborear um prato que mistura culinária uruguaia com a mexicana, em uma fusão de sabores”, explicou Thiago.


Imagem: Ribs on the truckOutra proposta dos Food Trucks participantes do 1º Food Park do JB é a chamada Slow Food (comida lenta), que promove uma maior qualidade e melhor apreciação da comida que se consome, desde o plantio e aquisição dos principais ingredientes, até a preparação e produção do prato. “Esse movimento valoriza o produto, o produtor e o meio ambiente. Todos os nossos produtos são artesanais, feitos pelos próprios chefs. Utilizo minha própria churrasqueira e defumadores, só compro de produtores locais e de confiança, produtos orgânicos e frescos (...) o objetivo é servir uma comida de qualidade, com preço justo, comprando sempre de produtores locais”, afirma Thiago.


Imagem: Ribs on the truckEsse será o primeiro Food Park do Jardim Botânico, mas a proposta é fazer um por trimestre e em diversos pontos do bairro. Todos os Food Trucks participantes tem licença de funcionamento e seguem as recomendações da ANVISA e da Vigilância Sanitária. Associados do Movimento que apresentarem sua carteirinha terão 10% de desconto para pagamento em dinheiro, 5% no cartão de débito e, na compra do Combo Tex Mex ou do Parrilheiro Burger, no Ribs on the Truck, o associado ainda ganha um suco de laranja grátis.


Serviço:
1º Food Park do Jardim Botânico
Datas: Todos os domingos de setembro - 04/09, 11/09, 18/09 e 25/09/16
Horário: 17h às 22h
Local: SHJB Estacionamento comercial da quadra 7 - Jardim Botânico 3 - Em frente ao Jardins Mangueiral (clique aqui para ver no mapa)
Entrada: Franca


segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Quiosque da Confiança mobiliza condomínios

Da Redação do MCJB - 30/08/2016

Movimento está lançando o Quiosque da Confiança que deve funcionar dentro dos condomínios associados. Pacotes com três pãezinhos frescos ficarão disponíveis, sem atendentes ou seguranças. Basta passar, pegar e depositar R$ 2,00 em uma caixinha.

O Quiosque da Confiança, já em preparação para o aniversário do Jardim Botânico,  é o resultado da parceria entre o Movimento e a empresa Pão Piloto. Além de oferecer pãezinhos mais baratos, a campanha visa incentivar valores como solidariedade e confiança entre a comunidade.

A campanha tem um viés solidário, pois 50% do valor arrecadado será doado para instituições beneficentes das regiões vizinhas ao Jardim Botânico. A expectativa é comercializar 50 pacotes de pão por dia de ação.

O idealizador da campanha, José Tenório, é associado do Movimento pelo condomínio AMOBB. A ideia nasceu depois que Tenório assistiu uma reportagem de uma experiência com picolés feita por estudantes em Natal-RN com o mesmo propósito. “Quando vi a reportagem não perdi tempo e resolvi colocar a ideia logo em prática. Essa é uma forma de alinhar a necessidade de compra de um item diário de nossa alimentação, com uma ação social”, afirmou Tenório.  

O Condomínio Ouro Vermelho 1 é o primeiro condomínio a receber o Quiosque da Confiança onde fica até hoje (30/08). A “taxa de esquecimento”, quando alguém pega o pacote e “esquece” de deixar o valor, foi praticamente nula nesse primeiro condomínio.

O Movimento deverá disponibilizar a lista de condomínios e associações que receberão o Quiosque da Confiança. Se você quiser que seu condomínio participe, entre em contato com o seu síndico, ou envie um e-mail para gtjardimbotanico@gmail.com, com a solicitação.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

TIM deixa de funcionar e afeta moradores e comerciantes da região

Da Redação do MCJB - 25/08/2016

Há dez dias a operadora TIM deixou de funcionar na região do Jardim Botânico, Jardins Mangueiral e São Sebastião, afetando serviços de telefonia e internet. Operadora atribui o problema a furto de material de transmissão.


O problema, segundo Simone Rocha, moradora do Jardins Mangueiral, começou em 14 de agosto. Os telefones não funcionaram mais, nem a internet ou o serviço de mensagens. A interrupção também afeta os comerciantes, que dependem do chip da TIM para efetuar transações com as máquinas de cartão de crédito\débito. Para alguns comerciantes, as vendas despencaram 80%.


A falta de sinal se agrava na altura do balão do Jardim Botânico, próximo à ESAF, e se estende até São Sebastião e Tororó. Para moradores, o problema nunca ocorreu antes. Para comerciantes, já aconteceu, mas sem os transtornos desta paralisação.


O prejuízo aumenta para pessoas que utilizam planos e falam com parentes e amigos pela mesma operadora, o que é gratuito.  


O Movimento Comunitário do Jardim Botânico fez contato com a TIM que, através de sua assessoria de comunicação, reconheceu o problema e o atribui ao vandalismo e furtos em suas estruturas de transmissão. Prometeram restabelecer os serviços o mais rápido possível, mas não deram prazo.  

Vários dos usuários da TIM na região protocolaram reclamações junto a ANATEL. Para fazer sua reclamação, clique aqui.

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Paróquia do Jardim Botânico assaltada novamente em menos de um mês!

Da Redação do MCJB - 24/08/2016
Foto: Movimento Comunitário do Jardim Botânico - MCJB

Paróquia Santa Clara São Francisco, igreja matriz do Jardim Botânico, é assaltada pela segunda vez, em um mês. O bandido é o mesmo. A truculência também foi a mesma. A comunidade de paroquianos e outros moradores do Jardim Botânico se mostram preocupados com o fato de a polícia, mesmo tendo as imagens do rosto, não conseguir prendê-lo.

Por volta das 16 horas,  um fox prata estacionou próximo à entrada principal da Paróquia. Um homem, de camisa branca,  desceu do carro e, aparentando ser um transeunte comum,  entrou pela porta da frente, dirigindo-se à secretaria. A Paróquia estava cheia, um grupo de senhoras fazia crochê de roupas para bebês de famílias carentes, pessoas rezavam na capela, mas todo esse movimento não preocupou o bandido que,  ao ver a secretária, imediatamente sacou a arma, anunciou o assalto e mandou-a abrir a porta. Dessa vez a ação foi bem mais rápida, provavelmente devido ao grande fluxo de pessoas naquele horário.  O bandido apropriou-se de aproximadamente de  R$1.500,00, valor arrecadado pela comunidade na festa da padroeira de Santa Clara, ocorrida uma semana antes.

Foto: Movimento Comunitário do Jardim Botânico - MCJBA Paróquia havia consertado o local por onde o bandido entrou da primeira vez e melhorou o sistema de câmeras. A expectativa entre os paroquianos era de que o novo destacamento policial do Jardim Botânico iria melhorar a segurança no bairro. O bandido, entretanto, não foi capturado após o primeiro assalto, apesar de ter sua imagem capturada.

A comunidade católica do bairro está indignada com a audácia do bandido de assaltar o mesmo local duas vezes (relembre aqui o primeiro assalto), mesmo tendo seu rosto estampado em todos os canais de televisão e saber que haviam câmaras gravando. Um paroquiano que não quis se identificar disse que o bandido “só voltou porque sabe que não será preso, estamos sem polícia! Como um bandido pode assaltar duas vezes, em menos de um mês um mesmo local, sem se preocupar de ser preso? É a certeza da impunidade!”.

Foto: Movimento Comunitário do Jardim Botânico - MCJBO boletim de ocorrência foi aberto, novamente na 30ª DP de São Sebastião, e a Polícia Civil já identificou o proprietário do veículo utilizado no assalto. O delegado, Dr. Erito, afirmou ter a expectativa de resolver logo o caso: “Agora temos mais informações do que no primeiro assalto. Antes tínhamos apenas a imagem do bandido, agora temos a placa do carro, o que facilita as investigações”.

Recentemente, o Comando Geral da Polícia Militar anunciou um contingente policial exclusivo para o Jardim Botânico, formado de 40 policiais (relembre aqui), notícia que foi um alívio para a comunidade. Porém, não há expectativas de uma delegacia de polícia civil exclusiva para o Jardim Botânico.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Desembargador concede liminar e derrubadas param

Da Redação do MCJB - 23/08/2016
Foto: Somos todos Estância
Moradores esperavam ontem fiscais da AGEFIS e policiais com camisetas e rosas brancas

Liminar concedida por desembargador suspende derrubadas no Condomínio Estância Quintas da Alvorada, mas está condicionada à interrupção total de novas obras no condomínio. A AGEFIS afirma que vai recorrer e que as derrubadas continuam nos demais condomínios.


O desembargador Flávio Rostirola, da 3ª turma cível do TJDF, concedeu na tarde de ontem (22) liminar favorável ao condomínio Estância Quintas da Alvorada que, na última semana, foi alvo de operação de derrubada de 12 casas promovida pela AGEFIS. O desembargador apontou que documentos e atos administrativos do GDF permitiram a existência do Condomínio e a derrubada das casas seria um dano irreparável, o que só pode acontecer com a concessão de uma ampla defesa. O desembargador também destacou a importância de uma tentativa prévia de conciliação entre os moradores e o GDF, para que situações traumáticas geradas por ações desse tipo sejam evitadas.
Foto: Movimento Comunitário do Jardim Botânico - MCJB
Fragmento da liminar original, que defiriu o pedido de suspensão das derrubadas


A liminar só tem validade se for mantida inalterada a chamada “situação fática”, ou seja, tanto o condomínio quanto os moradores não poderão construir nada, pois caracterizará descumprimento de decisão judicial. A AGEFIS prometeu recorrer da decisão, com base em decisão similar tomada no passado, mas não cumprida pelo condomínio.


Tanto os moradores como a nova síndica do condomínio, empossada uma semana antes do início das derrubadas, Cristina Mendonça, prometeram cumprir rigorosamente a ordem judicial. A síndica convocou todos os moradores para serem fiscais e garantirem que nenhuma obra seja feita. “Cada morador será um fiscal, não vamos permitir nenhuma obra (...) viemos para mudar a cultura do nosso condomínio, ninguém nessa nova gestão tem interesses comerciais de compra e venda de lotes, ou é acusado pelo Ministério Público por grilagem de terras. Somos apenas moradores honestos e mobilizados, que buscam seu sonho de ter uma casa própria e regularizada”, declarou. Lila Ganzer, diretora institucional nessa nova gestão, afirmou que o foco agora é dialogar com as instituições públicas e legalizar a situação: “Não podemos mais passar por esse pesadelo, queremos nos adequar à lei e regularizarmos o parcelamento”.

Foto: Somos Todos Estância
Liander Michelon, advogado do Condomínio Estância Quintas da Alvorada, entrega nas mãos ao Presidente da OAB, Juliano Costa Couto, resultado de decisão liminar concedida pelo TJDF e requerimento protocolado de informações sobre o condomínio, para auxílio da OAB


Para o advogado contratado por essa nova gestão,  e autor da liminar coletiva concedida,  Liander Michelon, o ponto alto foi o voto de confiança dado pelo desembargador aos moradores: “o desembargador ao deferir a liminar protegeu esta comunidade dos abusos que estavam sendo praticados nas derrubadas e possibilitou uma oportunidade de diálogo dos condôminos com o Ministério Público e o próprio GDF pela sua nova gestão. É um grande voto de confiança, a qual precisa ser conquistada com o respeito às autoridades e órgãos envolvidos na busca da legalidade de sua existência, o que não ocorreu em gestões anteriores.


A nova gestão substituiu a antiga síndica, Leda Cavalcante, acusada pelo Ministério Público de pertencer a uma organização criminosa de grilagem de terras no Altiplano Leste (leia aqui declaração do MP). Leda foi afastada por unanimidade no início de agosto pelos próprios moradores, através de assembleia convocada por eles. Para o advogado, Liander Michelon, “não houve apenas uma troca de nomes na gestão do condomínio (Estância Quintas da Alvorada), mas sim a troca de um grupo investigado pelo Ministério Público como causador de toda essa irregularidade que culminou na derrubada das casas, para um grupo de moradores e condôminos que construíram ali, de boa fé, o sonho da casa própria”.

AGEFIS promete continuar derrubadas

Segundo a AGEFIS, a liminar só contempla o condomínio Estância Quintas da Alvorada e as operações de derrubada continuarão no Altiplano Leste nos dois outros condomínios que constam na Recomendação nº 4, do Ministério Público (clique aqui para ler): Mini-chácaras e Privê Morada Sul - Etapa C. O GDF se diz determinado a cumprir com toda a Recomendação n. 4, declarando que a justiça definiu a área desses condomínios como sendo pública e não passível de regularização.